Projeto Crescer – Educação e Trabalho


DEFICIÊNCIAS – Renata Villela
outubro 8, 2007, 12:21 pm
Filed under: Mensagens

“Deficiente é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive.
Louco” é quem não procura ser feliz com o que possui.
“Cego” é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
“Surdo” é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
“Mudo” é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
“Paralítico é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
“Diabético é quem não consegue ser doce.
“Anão” é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:
“Miseráveis” são todos que não conseguem falar com Deus.



Anúncios


Vamos dar Risadas…
outubro 3, 2007, 12:59 pm
Filed under: Engraçadas

Recebi por e-mail e achei que deveria compartilhar com vocês…

Coisas de Criança

crianca.jpg

Havia, na revista “Pais e Filhos”, um espaço de Pedro Bloch, pediatra teatrólogo, de coisas engraçadas que as crianças diziam

 Uma menina estava conversando com a sua professora.

A professora disse que era fisicamente impossível que uma baleia engula um ser humano porque apesar de ser um mamífero muito grande, a sua garganta é muito pequena.

A menina afirmou que Jonas foi engolido por uma baleia. Irritada, a professora repetiu que uma baleia não poderia engolir nenhum ser humano; era fisicamente impossível. A menina, então disse:

– “Quando eu morrer e for ao céu, vou perguntar a Jonas”.

A professora lhe perguntou:

– “E o que vai acontecer se Jonas tiver ido ao inferno?”

A menina respondeu:

– “Então é a senhora que vai lhe perguntar.”

  

Uma professora de creche observava as crianças de sua turma desenhando. Ocasionalmente passeava pela sala para ver os trabalhos de cada criança. Quando chegou perto de uma menina que trabalhava intensamente, perguntou o que desenhava. A menina respondeu:

-“Estou desenhando Deus.”

A professora parou e disse:

-“Mas ninguém sabe como é Deus.”

Sem piscar e sem levantar os olhos de seu desenho, a menina respondeu:

– “Saberão dentro de um minuto”.

 

Uma honesta menina de sete anos admitiu calmamente a seus pais que Luis Miguel havia lhe dado um beijo depois da aula.

– “E como aconteceu isso?” Perguntou a mãe assustada.

– “Não foi fácil”, admitiu a pequena senhorita, “mas três meninas me ajudaram a segurá-lo”.

  

Um dia, uma menina estava sentada observando sua mãe lavar os pratos na cozinha.

De repente, percebeu que sua mãe tinha vários cabelos brancos que sobressaíam entre a sua cabeleira escura. Olhou para sua mãe e lhe perguntou:

– “Porque você tem tantos cabelos brancos, mamãe?”

A mãe respondeu:

– “Bom, cada vez que você faz algo de ruim e me faz chorar ou me faz triste, um de meus cabelos fica branco.”

A menina digeriu esta revelação por alguns instantes e logo disse:

– “Mãe, porque TODOS os cabelos de minha avó estão brancos?”

 

 Um menino de três anos foi com seu pai ver uma ninhada de gatinhos que haviam acabado de nascer.

De volta a casa, contou, com excitação, para sua mãe que havia gatinhos e gatinhas.

– “Como você soube disso?” perguntou a mãe.

– “Papai os levantou e olhou por baixo”, respondeu o menino. “Acho que ali estava a etiqueta”.

  

Todas as crianças haviam saído na fotografia e a professora estava tentando persuadi-los a comprar uma cópia da foto do grupo.

– “Imaginem que bonito será quando vocês forem grandes e todos disserem: “ali está Catarina, é advogada”, ou também “Este é o Miguel. Agora é médico”.

Ouviu-se uma vozinha vinda do fundo da sala:

– “E ali está a professora. Já morreu.”

 



Projeto Meio Ambiente
outubro 1, 2007, 10:45 am
Filed under: Informativo

p1010024.JPG

 

 

Nesta Segunda-Feira 01/10/2007 os participantes do Projeto Crescer

saiu a campo para procurar cenas que não estão de acordo com o meio ambiente, no centro da cidade, muitas i

magens de agressão ao meio ambiente, muito lixo, principalmente plástico jogado fora do lixo.

Os Participantes procuraram por cenas e tentaram corrigi-las quando as encontraram.p1010009.JPGp1010010.JPGp1010011.JPG